Mercado

Saiba como se qualificar para a Indústria 4.0

Elencamos cursos e áreas que os profissionais podem procurar para estarem preparados para a quarta revolução industrial
Por: Gabriela Pederneiras / CIMM       12/08/2019

A quarta revolução industrial já está batendo na porta das indústrias brasileiras. A maior parte dos profissionais que atuam nesse setor já entenderem a importância de se investir nele. De acordo com um estudo da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) 90% dos industriais ouvidos concordam que a Indústria 4.0 “aumentará a produtividade” e que “é uma oportunidade ao invés de um risco”.

Apesar de estarem otimistas com este novo conceito, apenas 5% dos entrevistados se sentem “muito preparados” para superar os desafios da Indústria 4.0. Por outro lado,  23% disseram estar “nem um pouco preparados”. Isso acontece porque a adequação a este novo modelo exige uma transformação de pensamento, modo de operação e tecnologias usadas nas fábricas.

Um dos principais desafios elencados pela pesquisa para a adesão das indústrias à quarta revolução é a mão de obra. Ainda são poucos os profissionais qualificados para atuar nas novas áreas criadas. De acordo com o estudo, a maior procura está por pessoas que possam operar nas áreas de automação, cibersegurança e (capacidade) analítica e preditiva, programação, gerenciamento de dados e também Data Science.


Continua depois da publicidade


 

Profissionalização

Para quem quer se inserir neste contexto, portanto, é essencial procurar se adaptar para desenvolver as habilidades esperadas pelas fábricas adequadas ao conceito 4.0. Separamos alguns cursos que podem ser feitos por quem está procurando especialização nesta área.

Confira:

O SENAI oferta mais de 10 cursos para quem quer se especializar nesta área, incluindo capacitações nas áreas de indústria avançada; Big Data; programação para internet das coisas; segurança cibernética; inteligência artificial;  integração de sistemas; robótica; cloud computing; manufatura aditiva; realidade virtual e aumentada; conceitos de indústria 4.0; entre outros. 

A Universidade Federal do Paraná oferece um curso de Pós-graduação em engenharia industrial 4.0, que aborda temas como automação robótica, inovação,  fabricação inteligente, sensores e realidade aumentada, sustentabilidade, digitalização, produção enxuta e empreendedorismo. 

A FAAP oferece um curso para profissionais já graduados que ensina a se posicionarem como viabilizadores de estratégias 4.0 dentro das indústrias.

A Faculdade Metropolitana também oferece aulas que ensinam os conceitos e como se adaptar à crescente Indústria 4.0.

 

São muitos os cursos que ajudam os profissionais a se qualificarem para este novo cenário. Além das especializações direcionadas, estudo de áreas como engenharia, matemática, arquitetura, programação e outras pode ajudar a conectar os trabalhadores com a quarta revolução industrial.

A dica que fica aos profissionais é procurar por cursos em suas cidades para alavancar a carreira. O SENAI costuma ter um alto alcance em grande parte do país, além disso, existem os cursos à distância que podem ser uma saída para quem mora em cidades pequenas. 


Comentários

 


Notícias Relacionados

BCG Brasil se junta à maior rede mundial de fábricas modelo de Indústria 4.0 - Imagem: Reprodução
Lançamentos

BCG Brasil se junta à maior rede mundial de fábricas modelo de Indústria 4.0

Iniciativa, alavancada por parceria entre BCG e SENAI-SP, busca apoiar o setor privado na busca por processos mais conectados, ágeis e personalizados
‘Queremos ser protagonistas da indústria 4.0 no Brasil’, diz presidente da Weg - Imagem: Reprodução - NSC Total
Sua empresa

‘Queremos ser protagonistas da indústria 4.0 no Brasil’, diz presidente da Weg

Harry Schmelzer Jr. fala das incursões da companhia do setor industrial na venda de softwares de gestão, inteligência artificial e internet das coisas


Publicidade »

Publicidade »