Como a tecnologia auxilia a indústria automobilística

Por: Anderson Santos 15/01/2023

Empresas de diferentes nichos, como educação, saúde, finanças, entre outras, precisam cada vez mais da tecnologia para se modernizarem. Com a indústria automobilística não seria diferente.

Segundo a Pesquisa do Mercado Brasileiro de TI, houve um aumento de 22% no mercado de TI no terceiro trimestre de 2022. No primeiro e segundo trimestre os resultados foram 21% e 22%, respectivamente. Ao longo dos anos, a indústria automobilística vem introduzindo novas tecnologias para melhorar a eficiência da produção de veículos e também levar mais comodidade e segurança aos condutores e passageiros.

Para otimizar a produção, o setor tem contado com o uso da automação, máquinas, Inteligência Artificial (AI) com robôs inteligentes que podem ficar responsáveis por atividades repetitivas,  controle de estoque, soldagem de veículos e até preenchimentos de dados. 

Além disso, montadoras já estão utilizando a tecnologia para monitorar toda a linha de produção virtualmente, nesse formato conseguem dados em tempo real para controlar toda a fabricação. Assim, caso seja identificada alguma falha, é possível interromper a etapa para reparar e melhorar o processo de montagem. Um outro exemplo, é conseguir desenvolver e simular modelos de carros em 3D e 4D, com uso de tecnologias de metaverso, realidade virtual e realidade aumentada. 

Já com auxílio de IoT, os automóveis passaram a contar com sensores inteligentes com a finalidade de interagir com o condutor de maneira extremamente eficiente. Também, tem sido possível coletar os inúmeros dados que um automóvel pode gerar. Por intermédio de softwares, são mostradas aos motoristas algumas informações, como a hora certa para fazer a troca de óleo e o monitoramento da pressão do pneu.


Continua depois da publicidade


Outro fator é que com a tecnologia as empresas conseguiram reduzir o uso de água e de energia para cada automóvel que sai da linha de produção. Nesse contexto, outro ganho para o meio ambiente são os carros elétricos, que, diferentemente dos automóveis convencionais, operam por meio de fontes não renováveis. Eles funcionam com um motor elétrico, com bateria recarregável, fator que contribui para a redução da emissão de gás carbônico.

Com base nesse cenário, por fim, o que veremos é um futuro na indústria automobilística cada vez mais  tecnológico para melhorar o atendimento aos clientes, gerenciar tarefas, otimizar a produção, reduzir os custos nas operações e contribuir com a sustentabilidade.

*O conteúdo e a opinião expressa neste artigo não representam a opinião do Grupo CIMM e são de responsabilidade do autor.

Gostou? Então compartilhe:

Anderson Santos

Gerente de vendas de IT Channel & Commercial Industrial da Schneider Electric