Artigos

Gestão da cadeia de suprimentos na Indústria 4.0

06/01/2020

A gestão da cadeia de suprimentos é um pilar de sustentação da indústria, isso porque é ela que otimiza e torna possível o controle dos pedidos, estoque e entregas. Alinhada ao conceito 4.0, ela pode ser ainda mais eficiente por meio da automação, uso de dados e  melhoramento dos processos. 

As etapas da produção presentes dentro da cadeia de suprimentos são:

  • Requisição de matéria-prima;
  • Estocagem; 
  • Logística.

Os responsáveis por gerir essa área devem entender do mercado, para fazer as previsões corretas de venda e olhar para o estoque para traçar estratégia de preço. Com essas informações ainda devem decidir o quanto de matéria-prima comprar para produzir a quantidade ideal de itens. Dentro dessa cadeia, ainda é preciso conferir a logística para se certificar de que o que está sendo vendido, também está sendo entregue. 

Adesão de tecnologia

Tudo isso é impossível de se acompanhar em larga escala sem a ajuda da tecnologia. Com o conceito 4.0, a gestão da cadeia de suprimentos dá mais um passo na direção da eficiência. A integração entre os sistemas já utilizados por meio de dados de cada etapa da cadeia possibilita a automatização de processos.


Continua depois da publicidade


Além disso, os dados podem alimentar uma base para o uso de inteligência artificial nesta automatização, possibilitando, por exemplo, o controle automático do nível de estoque cruzado com o número de vendas para gerar pedidos certeiros de matéria-prima, dentro da margem estipulada pela indústria. 

Outra vantagem da adesão da tecnologia é o melhor controle logístico. Por meio de sistemas integrados é possível acompanhar todo o percurso do produto. Inclusive, é possível colocar rastreadores para que o cliente saiba por onde uma verdura, por exemplo, passou antes de chegar em sua mesa. 

Cadeia de suprimentos orientada a dados

A principal diferença de uma cadeia de suprimentos na indústria 4,0 é que ela tem sua operação baseada em dados. Com os software e maquinários corretos, é possível ter informações de toda a cadeia detalhadamente. Como dito nos exemplos anteriores, esses dados podem alimentar sistemas de machine learning e IoT para automatizar e deixar mais previsível os processos que fazem parte da cadeia. 

Além disso, os dados ainda ajudam a ter insights de como as operações podem melhorar de modo a ficarem mais otimizadas e menos custosas. Informações logísticas, por exemplo, podem ser usadas para entender qual a melhor rota entre um ponto A e um ponto B  levando em consideração fatores como qualidade da estrada, custo de manutenção, tempo e segurança. 

A automatização permite também um melhor relacionamento entre as indústrias e seus parceiros comerciais. 

Benefícios da gestão da cadeia de suprimentos 4.0

Os principais benefícios dessa nova forma de se pensar a cadeia estão na economia de recursos, que impacta em melhoria de preço de mercado, que por sua vez melhora o índice de vendas. 

A qualidade dos produtos também é incrementada, por meio de um controle mais efetivo em toda a cadeia, o que  gera maior fidelização do cliente. 

A adequação da cadeia de suprimentos ao conceito 4.0, portanto, melhora a longo prazo todos os processos industriais. 

Produzido por:

Gabriela Pederneiras

Jornalista | Assessora de imprensa | Redatora | CIMM


Comentários

 


Artigos Relacionados

Normas regulamentadoras na Indústria 4.0 - Imagem: Internet
Artigos

Normas regulamentadoras na Indústria 4.0

Publicidade »

Publicidade »


O ROI de projetos de produto a seu favor:

Entenda como economizar dinheiro, tempo e produzir muito mais com uma ferramenta de modelagem 3D para projetos de produto


Publicidade »

Publicidade »