Artigos

Educação a distância na Indústria 4.0

A evolução da tecnologia exige que os profissionais se capacitem de uma nova forma, mais flexível, ágil e alinhada com os conceitos de indústria 4.0
11/11/2019

A nova forma de se relacionar com a tecnologia dentro das fábricas e de como a própria tecnologia interage entre si exige que os profissionais inseridos nesse contexto adquiram diferentes habilidades e conhecimentos. Além de entender do meio de produção e do processo de manufatura, é preciso saber analisar dados, lidar com os robôs  e ter uma visão mais estratégica. 

É aquela velha história de “ a tecnologia vai roubar meu emprego”. Na verdade, a tecnologia vai, e já está há alguns anos, otimizar e automatizar processos repetitivos, mecânicos e cabe aos trabalhadores, portanto, desenvolver um trabalho mais analítico, de entender o processo e pensar como ele pode ser mais eficiente; de olhar o funcionamento das máquinas e fazer a previsão de quando ela precisará de manutenção; de receber a demanda e programar a tecnologia para executá-la.

Os empregos não vão sumir, mas uma coisa é certa: eles vão mudar. Quem quiser se adaptar à realidade 4.0, precisará entender muito mais sobre big data, manufatura aditiva, funcionamento de robôs, funcionamento das máquinas e planejamento estratégico. 


Continua depois da publicidade


 

Uma nova forma de ensino

Ao mesmo tempo que é preciso se capacitar, surge a necessidade de fazer isso de uma forma diferente do que era feito até então. Os trabalhadores não podem parar a vida profissional para se dedicar exclusivamente ao ensino, ao mesmo tempo que a rotina de ter o compromisso de ir até  um estabelecimento educacional pode não ser opção para muitos. 

Nesse contexto, o ensino a distância vem ganhando espaço para capacitações relacionadas à indústria 4.0. Por ser mais flexível, o profissional consegue ajustar às aulas de acordo com sua rotina de trabalho e pessoal. 

A tecnologia, muitas vezes, é utilizada nestes cursos para aproximar os alunos da realidade para a qual estão se capacitando. A realidade aumentada, por exemplo, já é usada em alguns cursos para ensinar a manutenção de máquinas. Funciona assim: por meio de um óculos de RA o aluno enxerga a máquina por dentro, ao mesmo tempo que o professor o instrui sobre as peças, o funcionamento e características do aparelho. 

Esse tipo de tecnologia permite que o conhecimento seja passado sem que, para isso, uma máquina tenha que parar seus funcionamento, por exemplo. 

 

Cursos e capacitações

Entre os muitos cursos a distância que ajudam os profissionais a se inteirarem de maneira prática e eficaz sobre os novos processos fabris trazidos pela indústria 4.0, podemos citar o curso EAD do SENAI, “Desvendando a Indústria 4.0”.

O ensino a distância, portanto, está alinhado aos principais pilares deste novo conceito de indústria e será a forma como os profissionais se tornarão mais capacitados, de forma prática e eficiente para a nova realidade do mercado.

 

Produzido por:

Gabriela Pederneiras

Jornalista | Assessora de imprensa | Redatora | CIMM


Comentários

 


Artigos Relacionados

Radiofrequência na indústria 4.0 - Imagem: Pixabay
Artigos

Radiofrequência na indústria 4.0

Tecnologia permite a otimização da produção por meio do monitoramento do processo de fabricação em tempo real

Publicidade »

Publicidade »


Vantagens da Aplicação de Software de Agrupamento na Gestão dos Processos de Corte – Um Estudo de Caso - Perfilados Perfisa

A gestão do processo de corte tornou-se um fator fundamental para o sucesso das empresas que trabalham na transformação de metais.


Publicidade »

Publicidade »